segunda-feira, agosto 28, 2006

Palhaço/a

Lembro-me como se fosse hoje.



Mentira.
Há muita coisa que foi ficando pelo caminho e acabando por cair (ainda que com algum esforço) no esquecimento.
Mas…bom, as palavras estão gastas. Não quero escrever mais. Já muito se disse e se falou.
A mim resta-me dizer que os tempos de palhaçada já la vão, pelo menos naquele circo.
Venham de lá outros espectáculos, porque palhaça serei sempre. Para o riso e para o choro. E venham de lá mais números, que uma pessoa só vive bem a actuar, e começo já a ter saudades.
Devemos ter sido dos números por mim mesma mais aplaudidos! E sim, tenho saudades disso.
Aqui fica o que tem de ser dito:
Parabéns.
Porque foste importante demais.
Porque faz um ano que este dia me trouxe muitas coisas boas.



ps: que post mais seco.

2 comentários:

d disse...

sim..a vermelho fica melhor..menos seco...

B.A.B.E. disse...

a minha avó sempre me disse que escrever a vermelho é mandar as pessoas à merda.




ehehe!
não consigo evitar um sorriso e uma gargalhada sacana!

manda mesmo amiga! venha o próximo que o circo não pára!