quarta-feira, junho 14, 2006


Quando era pequenina, em dias de chuva e trovoada, ficava fascinada a olhar pa rua, e a avó ralhava comigo.
Pedia.me que saisse da janela...que ainda ficava assombrada pelos trovões.

Eu ria-me e não percebia porque ficava ela com um ar tão sério, com uma coisa que n fazia sentido nenhum!

Mas secalhar fazia...

Só que eu nunca saía!

6 comentários:

B.A.B.E. disse...

a minha dizia-me que ia ficar cega! mas eu adoro ver! sempre adorei!

um dia o meu pai levou-me a ver a trovoada do parque de estacionamento do Guinxo. não há trovoada que não me apeteça ir pra lá... e que não me lembre dele!

tu, ficaste co demo! mas tá dominado! tá tudo dominado! UH UH!

:)

que giro o post*

os meninos do blog ao lado, não faço ideia! amigos do amigo...

Headache disse...

Ontem na Nazaré deu "show". Estava a ver que não conseguia sair do gabinete para o carro ("apenas" a 200 metros de distância, em terreno aberto).

ShooGirl disse...

:) tão lindo amiga... e essa foto com a TUA vista é mesmo qualquer coisa.

Katedrático disse...

já agora babe... amigos de qual amigo?

Katedrático disse...

B.I.T.C.H e B.A.B.E.: quero-vos.

CPiteira disse...

a minha avó rezava à Santa Bárbara dos Trovões!
era algo como "numa noite de trovoada ia Sta. Bárbara a caminhar... e eu perguntei-lh Sta. Bárbara onde vais?" e blablabla q a lenga-lenga continuava!!!

o melhor d tudo?
ainda tenho d ouvir essa reza qd há relâmpagos!!!
:)