quarta-feira, março 14, 2007

Entre.Tantos | Procura, oferta e stock existente II

Hum...



E quando nos vamos embora com a sensação de termos dado mais do que recebemos?

E quando abalamos com a impressão de termos estado apenas a dar prazer a alguém?

E quando não vemos mal nenhum nisto, a não ser o sentimento desconfortável do outro poder ter ficado a pensar que funcionamos quase como uma prestação de serviço não remunerada?

Deixa de ser amizade colorida e passa a ser prestação de serviço, quando o contrato de satisfação mútua não está a ser respeitado?


E porque é que nos sentimos suj@s com isto?


Não podemos simplesmente gostar de dar prazer?

Ou ao dar, e bem, corremos o risco de estar a fazer da nossa própria cama uma cena de pensão de terceira com lençois deslavados?


Vão logo achar que não servimos para mais nada e tratar-nos pior a partir daí?


E porque é que nos sujeitamos a isto se na verdade nem amamos a pessoa nem recebemos nada em troca, tirando o prazer de dar prazer?


E porque é que preferimos mimo, mas o que demos foi sexo, e o que recebemos foi a sensação de não ter passado de um objecto?


É porque somos estupid@s não é?


Ou então porque fazemos demasiados filmes, e na volta nem foi nada disso a sensação que ficou do outro lado, e afinal até nos procuram porque gostam de estar connosco independentemente do sexo ser bom...

12 comentários:

Francis disse...

again ? que maçada pá.

ok, vamos lá.

azar.
é fud...
é ainda mais fud...
é uma questão laboral.
porque ainda não chegámos a casa e ainda não tomámos banho.
claro que podemos.
nem mais.corre-se esse risco.
animais em estado puro.
essa nem eu sei.
pois.
é porque fomos muita bons, e sabemos, mas tambem gostamos de ser inseguros, para depois nos encherem o ego.

e pára lá com isto pá.

ganda som.

cochiuato disse...

E que tal pensares que deste prazer, mas também tiveste prazer?

As expectativas podiam ser diferentes, mas se não disfrutaste os momentos, então foste levada pelo engodo do amor.

B.I.T.C.H. disse...

Francis...Afinal bebemos mais uma ou nao?

Cochi: porque a questão aqui é mesmo ter dado prazer, e não ter recebido :s

Sim, ok, vou parar com isto pessoal!

Headache disse...

Dar sem receber, está na altura de mandar o gajo se ir foder.

Simples

Francis disse...

b.i.t.c.h. se é para beber, sempre pá. aí nas escadas ?

B.I.T.C.H. disse...

Achas?

cochiuato disse...

Dar prazer sem receber prazer, este ano está out.

Se é para só dar prazer sem receber, o que está in é cobrar.

Da próxima vez levas taximetro, só de sentar o rabinho o cliente tá logo a pagar 50€, e depois é ao quilometro.

Isabel Paixão disse...

Também pode ser isso sabes, a sensação que ficou do outro lado não ser essa. Podem simplesmente gostar de estar connosco, sexo à parte. É possível ser uma espécie de abrigo sem ser amigo colorido. A intensidade por vezes conta mais do que o acto em si ou o número de vezes. No entanto se a sensação com que ficaste te faz sentir mal contigo própria, tens que ver como resolves isso. Mas por experiência, nós temos tendência a complicar o que é às vezes é muito simples. Pensa nisso ***

Mint tea disse...

E qd vamos embora com uma enorme sensação de vazio, por uma data de razoes e se calhar algumas delas nem são assim tão válidas?!

Quero acreditar que não será por ser estupida! já basta o vazio... mas é o que dá pensar demais! Maldita consciencia.

Francis disse...

então onde pá ?

Jameson disse...

Se o sexo é bom e até há prazer mútuo... para quê fazer mais filmes do que aquele que está a decorrer e pelo que percebi... é de qualidade elevada!

;)

Pseudónia! disse...

Eu deixei-me desses filmes... Depois fico a pensar nos 'Ses'