quinta-feira, março 08, 2007

Eat me

Os estilistas italianos da Dolce & Gabbana anunciaram na terça-feira, dia 6, que vão retirar de circulação, não só em Espanha, mas em todos os países onde foi exibido o polêmico anúncio da marca, que mostra um homem a agarrar uma mulher pelos pulsos, enquanto outros homens observavam.

Adapatado por moi même (limitei-me a tirar brasileirismos, não a adulterar a noticia)
In Clube de Criação de São Paulo



E quanto a isto tenho a dizer um entoado e sonoro
oh oh olha que foudass!”,
(com todo o sentido que para nós ele tem).

Tou Revoltada.
Isto caiu-me mal. E ia continuar com o estômago às voltas se não o escrevesse!

Ainda que cliché, a pergunta que faço é:
Até quando vamos nós continuar a ser falsos púdicos?
Mas que raio de sociedades são estas, que permitem sermos bombardeados por programas ( vamos tomar o BB como exemplo) que não são mais que uma realidade diária, exageradamente pouco real e distorcida (porque eu pelo menos não conheço nenhuma comunidade de 20 pessoas que vivam na mesma casa, com circuito de câmaras de vigilância, fechados, obrigados a uma convivência pouco espontânea, e que ainda por cima lutam por serem os escolhidos a continuar a viver sob estas condições.) MAS que por outro lado censuram peças de comunicação que não passam de ideais utópicos, atmosferas imaginários, fetiches inalcançáveis e afins?
Sim a publicidade vende-nos isso: sonhos, estilos de vida, estatutos. Vende-nos a possibilidade de sonharmos ser a miúda do placard, pertencer a determinados grupos, de sermos associados a um determinado imaginário, ao usarmos os produtos neles anunciados. A publicidade vende fantasias, na maioria das vezes, apenas realizáveis (na nossa mente e na dos que connosco convivem) ao comprarmos o produto anunciado.
Ok, a publicidade não é inócua, e muitas vezes cria graves problemas no sentido em que promete coisas que não podemos nunca vir a ter (e quanto a isso não discuto). Mas não é, de todo, isso que está aqui em causa.

Por isso, expliquem-me esta luta contra imagens sexys e sexuais na publicidade.
Expliquem-me porquê esta hipocrisia do:
"Vamos abolir anúncios de Marcas ultra sensuais e glamourosas, que mostram uma Boa, deitada no chão, cujas mãos estão imobilizadas por um gostosão, e que está rodeada por outros tantos (que de resto até têm ar de, oh i just like to watch. The truth is I don´t eat pussys)"
"Vamos retirar dos meios, anúncios que têm uma boa com ar de: eu tou podendo e vou gozar nas suas caras (aqui tou a recorrer a brasileirismos optimos pa ocasião), E ó baby, anda lá com isso que eu estou em brasa e até já tou a dar jeito com a anca..."

Que falsidade é esta?
Expliquem se isto “El organismo autónomo del Ministerio de Trabajo y Asuntos Sociales considera que el anuncio incita a la violencia contra las mujeres y de él "puede deducirse que es admisible la utilización de la fuerza como un medio de imponerse sobre las mujeres", informa en nota de prensa.” faz sentido...

Eu cá não sei, mas a mim parece-me uma decisão sem base argumentativa que a suporte. A mim parece-me que esta gente precisa mais de viver a propria vida, ter fantasias, fazer mais sexo, largar a cama e passar à mesa da cozinha. Arranjem coisas mais interessantes para fazer do que tirarem imagens sensuais das ruas. Tipo, get a girlfriend.

Mas como a minha opinião não passa disso mesmo:

Meninas: vcs sentir-se-iam lesadas com este anúncio?
Porra, ainda que não desejem ser possuídas por 4 gajos, ainda que não curtam a cena voyeur, ainda que sexo para vcs seja apenas e somente com a pessoa que amam dentro de 4 paredes (nada contra hã!) Acham que isto incita à violência?

E meninos: Ainda que vcs possam ter (ou não) esta fantasia, acham que é por causa de imagens como esta que se podem vir a tornar violentos com as mulheres?

E só mais uma coisinha: Pa quem não sabe como é a cara de sofrimento de uma miuda - a maioria, espero - esta foto tb não vos vai ajudar muito a saber, porque não é aquela de certeza. Isso vos garanto!



O que faltava afinal? Um copy a dizer:


Eat me, please!


11 comentários:

António Rosa disse...

Depois de ter terminado com o "Postaias da Novalis" para me dedicar mais à astrologia, tenho aproveitado este tempo para desenvolver mais os conceitos evolutivos dos signos do zodíaco, como base elementar desta nossa reencarnação.

Aqui fica o convite para conhecer melhor o signo onde está o seu sol de nascimento, assim como o dos seus familiares e amigos.

Copie-os para o word, para melhor poder reflectir sobre o signo mais importante do seu zodíaco.

Agradeço comentários no sentido de melhorar os textos, aprofundando-os.

Um abraço,

António Rosa

B.I.T.C.H. disse...

Ahhhhhhhhhhhhhahahahahahahha
hahahahahha
ahahahahhahaha
ahahahahahahahahhahaha

Se isto não foi uma piada, teve muita graça!

B.A.B.E. disse...

oh Toninho, agora não!

a nh'amora fez aqui um post acutilante e cheio da pinta e tu vens páqui vender as estrelas!

(mai logo comento assim à séria agora vou lavar o carro pq acho que o elefante azul oferece uma lavagem às mulheres! ahahah)

Francis disse...

pois é. de vez em quando um tem que servir de exemplo.

a bem dizer fiquei com vontade de juntar aqui 4 marmanjos e violar a primeira gaja que aqui aparecer.

já estou com a anca a dar a dar...

calma rapariga, o mundo não acaba hoje.

João disse...

Sabemos que vivemos numa sociedade hipócrita, que temos de lutar contra isso em nome da evolução... tudo certo. Mas se pensarmos que o consumo de drogas duras, nos anos 70/80 (e em alguns círculos ainda hoje) é entendido como glamour e sexy, a coisa fica um bocadinho mais complicada de analisar.

Sou totalmente contra a censura, mas também sou a favor da sensibilização pública através de todos os meios possíveis. Não nos podemos esquecer que nem todos somos minimamente equilibrados! E se um parvalhão passasse e sentisse vontade de ser o bonzão do anúncio e que a amiga se calhar "até ia gostar de levar umas lambadas", já seria suficiente para eu pensar duas vezes se a imagem é assim tão sexy!

Dá que pensar... e é bem mais complicado do que parece à primeira!

Raquel disse...

...Gostei da parte de "passar à mesa da cozinha"!!lol
Beijooo minha Paloma

Pseudónia! disse...

Ora bem... A imagem tanto pode ser intrepertada pelo seu lado sexual (eu pessoalmente gosto que me agarrem assim...)como pelo seu lado violento.. Não acho que é por isto que se vai passar a bater nas mulheres (até porque infelizmente isso já acontece...) e os que nunca usaram violencia nestes casos de certeza que não a iriam usar porque íam muito bem no caminho de casa no seu carrinho a ouvir uma boa música e quando pararam no sinal viram um placard com o dito anúncio.

Eu gosto do anuncio! e o único ar de sofrimento que se poderá ver é devido aos quatro marmanjos ficaram só a olhar isso sim!

.: a14690 | dos Santos .: disse...

gostei... vou voltar :)

Mak, o Mau disse...

Embora suspeito, a mim não me choca e até, enquanto operário dos meandros publicitários, já vi coisa bem mais chocante andar por aí à solta...

Agora, também nem toda a gente tem a mesma "largueza de espírito" e vê as coisas da mesma maneira...e, se falarmos do Eduardo Cintra Torres, esse então vai buscar segundos significados a uma foto de uma pedra da calçada...

Joana disse...

É no que dá ser mais papista do que o Papa...

Isabel Paixão disse...

Epah, o palcard tá genial! É de uma sensualidade extrema, tá esteticamente bonito, e é essa a imagem que a D&G quer mostrar. Sensualidade e glamour. Ela está super sexy, assim vestida, calçada, penteada, e numa posição sensual, agarrada por um gajo todo fashion e giro, que a quer imobilizar numa de "ó filha não sejas chata, pára quieta um momento para eu trabalhar, faxavor!". Sinceramente, não me sinto ofendida, não acho que apela à violência doméstica, ela não tem ar de quem está a ser sujeita a violência (believe me, i know), a malta quer é ser o gajo ou a gaja, e acabar logo com aquilo! Cambada de puristas pá...